Dark Energy Survey disponibiliza os 3 primeiros anos de dados

09 de janeiro de 2018 | LIneA

Após 14 anos de planejamento, discussões, construção, observação e redução de dados, o projeto Dark Energy Survey ( DES) torna público o acervo de dados acumulado ao longo dos três primeiros anos de observação. O chamado Data Release 1 (DR1) ocorrerá dia 10 de Janeiro de 2018. Os dados são do levantamento fotométrico de 5.000 graus quadrados do hemisfério galáctico sul observado em cinco filtros (grizY) com um seeing médio da ordem de 1 segundo de arco em todas as bandas. O acervo consiste de aproximadamente 400 milhões de objetos detectados em 10.000 imagens co-adicionadas produzidas de ~40.000 exposições. O DES DR1 é o maior conjunto de dados fotométricos disponível com a profundidade, área e precisão alcançada.

Inicialmente os dados serão distribuídos a partir do National Center for Supercomputer Application (NCSA) através do link. O usuário interessado nos dados deve se registrar através do link (Figura 1).

blank
Figura 1 – Interface no NCSA para acesso aos dados do DES, com link para registro.

O acesso aos dados do DR1 é feito pela interface que oferece três formas distintas de acessar e manipular os dados cada um com diferentes ferramentas cabendo ao usuário avaliar a mais apropriada para sua aplicação. O usuário pode escolher entre três ferramentas: uma desenvolvida pelo National Center for Supercomputing Applications, outra pelo National Optical Astronomy Observatory (NOAO) ou a desenvolvida pelo LIneA.

Através de um acordo estabelecido com o NCSA e a colaboração DES o LIneA vem desenvolvendo um sistema integrado que inclui ferramentas de visualização de imagens, sobreposição de catálogos e de buscas no banco de dados Oracle mantido pelo NCSA. Como menciona Luiz Nicolaci, coordenador do LIneA “Um protótipo está em operação do Fermilab desde Abril 2014, portanto há quase quatro anos, com mais de 4500 visitas por mais de 250 usuários registrados. A partir deste aprendizado um novo sistema vem sendo desenvolvido, desta vez no ambiente do NCSA onde os dados residem.” A versão desta interface pública pode ser vista na Figura 2, e acessada através do link.

blank
Figura 2 – Interface desenvolvida pelo LIneA para acessar os dados do DES através do link.

A equipe (Figura 3) do LIneA responsável pelo desenvolvimento desta ferramenta consiste de três desenvolvedores, uma gerente de produto, uma tecnologista responsável pela modelagem do sistema, além de 2 pesquisadores responsáveis pela formulação de requisitos, validação funcional e verificação científica das ferramentas e do grande número de funcionalidades.

blank
Figura 3 – Equipe do LIneA atualmente envolvida no desenvolvimento do LIneA Science Server. Na linha de cima da esquerda para a direita: Fábio Nogueira, Glauber Costa, João Guilherme e Lucas Nunes. Na linha de baixo: Luiz Nicolaci, Maria Aparecida Silveira, Maria Luiza Sanchez e Ricardo Ogando.

Comentários estão fechados.