Galeria do Levantamento DES – O misterioso aglomerado globular ESO 121-SC 003

27 de fevereiro de 2015 | LIneA

Aglomerados globulares são conjuntos de estrelas gravitacionalmente ligadas e formadas a partir de uma única núvem de gás. Acredita-se que o processo de formação é muito rápido, fazendo com que suas estrelas possuam aproximadamente a mesma idade e composição química. Contudo, o ambiente onde estes objetos se formam ainda é pouco compreendido, pois não existem aglomerados globulares em formação na nossa vizinhança da Via-Láctea. A Via Láctea possui cerca de 150 destes objetos, mas nossa vizinha próxima a Grande Nuvem de Magalhães (LMC) possuí várias centenas destes objetos. Uma diferença fundamental entre os aglomerados da Via Láctea e os da LMC está em suas idades. Na LMC é possível encontrar aglomerados globulares jovens com idades menores do que 3 bilhões de anos e também os muito velhos, com uma idade similar à do Universo (aproximadamente 13 bilhões de anos). No entanto, nenhum deles possui idade intermediária, exceto ESO 121-SC 003 (mostrado na figura abaixo). O estudo da estrutura e composição química de ESO 121-SC 003 pode fornecer pistas valiosas sobre o ambiente em que aglomerados se formam e como a interação entre galáxias afeta a formação deles. O Dark Energy Survey observou centenas de outros aglomerados na LMC com uma precisão sem precedentes. Estes dados vão permitir buscar por novos aglomerados na lacuna de idades e também caracterizar o conjunto de aglomerados da LMC como um todo.

A imagem abaixo colorida artificialmente é o resultado da combinação das observações nos filtros g,r, e i sendo codificados respectivamente pelas cores azul, verde e vermelho.

  • O aglomerado globular ESO 121-SC 003:


ESO_121-SC_003_w880

Deixe um comentário