Home INCT INCT

eBOSS

O Extended Baryon Oscillation Spectroscopic Telescope (eBOSS) está conduzindo observações cosmológicas usando o espectrógrafo BOSS no Observatório Apache Point. Estas observações estão sendo feitas simultaneamente com o Time Domain Spectroscopic Survey (TDSS) para estudos de variabilidade e com o Spectroscopic Identification of eROSITA Sources (SPIDERS) para estudos de fontes de raios X. O eBOSS completará um intervalo de observações ainda não explorado por outros levantamentos tridimensionais, produzindo o maior volume de dados do Universo.

O eBOSS usará múltiplos traçadores da estrutura em grande escala do Universo para medir a sua história de expansão até o ponto em que a idade do Universo era aproximadamente 3 bilhões de anos. Os objetos usados para mapear a estrutura cósmica incluem galáxias vermelhas luminosas (LRGs), galáxias com linhas de emissão (ELGs), quasares (QSOs) e as florestas de Lyman-alpha (Ly-alpha).

As populações de objetos serão usadas para realizar medidas de distâncias com precisões entre 1% e 4%. A combinação dos múltiplos traçadores da estrutura cósmica permitirá vincular modelos de energia escura, testar a Relatividade Geral em escalas cosmológicas através de medidas de distorções no espaço de redshifts, vincular tanto as não-gaussianidades primordiais e vincular a massa total de neutrinos.

Em termos de sinergia com outros projetos, o eBOSS produzirá dados em conjunto com o TDSS e o SPIDERS para prover um catálogo completo de quasares até redshift 3.  Além disso, o eBOSS irá prover redshifts espectroscópicos para treinamento e calibração de redshifts fotométricos do Dark Energy Survey (DES), que por sua vez usará suas observações fotométricas para prover alvos para observações espectroscópicas com o levantamento  eBOSS.

pie_boss_eboss_marked
O eBOSS irá extender e preencher a lacuna de observações do seu precedente BOSS, observando galáxias LRGs, ELGs, quasares e a floresta de Lyman-alpha. Com este panorama, será possível melhor observar a transição entre a fase de expansão desacelerada do Universo para a atual fase de aceleração cósmica, causada pela energia escura. (Crédito da figura: site do eBOSS)