Home

INCT do e-Universo

O Laboratório Interinstitucional de e-Astronomia (LIneA) surgiu em 2010 com a missão de estimular e coordenar a participação de pesquisadores brasileiros em grandes mapeamentos do Universo, realizados por consórcios internacionais, visando estudos em Astrofísica e Cosmologia. Assim como fez junto à colaboração do DES-Brazil, pelo qual pesquisadores (mais pós-docs e alunos) vêm contribuindo para a ciência e para a infraestrutura do Dark Energy Survey (DES), o LIneA também apoiou a participação no consórcio Sloan Digital Sky Survey – III (SDSS-III), pela constituição de um grupo de participação brasileira (BPG), composto por pesquisadores (mais alunos) de seis instituições nacionais e responsável por diversos trabalhos com dados desse projeto. Da mesma forma, recentemente, o LIneA possibilitou a participação de pesquisadores no levantamento Sloan Digital Sky Survey – IV (SDSS-IV).

A ciência extraída de grandes bases de dados (Big Data) é uma realidade cada vez mais presente no mundo moderno, e exige a cooperação entre cientistas e profissionais de tecnologia de informação, dentro de uma cultura distinta das colaborações tradicionais. A principal missão do presente INCT é a de, baseado na experiência acumulada e na infraestrutura já disponibilizada pelo LIneA, formar uma nova geração de pesquisadores adaptados a essa nova realidade e, portanto, apta a se inserir nessas grandes colaborações de maneira organizada e de forma protagonista.

O INCT e-Universo irá continuará a fazer uso de ferramentas modernas de colaboração científica não presencial, como listas de emails, wikis, bases documentais, webinars e ferramentas de gestão online, as quais já são largamente usadas nas instituições de ponta dos países com ciência altamente desenvolvida. Essas ferramentas serão utilizadas para continuar a promover uma participação efetiva nos já mencionados SDSS-IV e DES, mas também para estender essa participação a outros grandes levantamentos internacionais futuros ou em vias de começar, como o Dark Energy Spectroscopic Instrument e, como pano de fundo a mais longo prazo, o Large Synoptic Survey Telescope.

Em função da enorme quantidade de dados resultantes desses levantamentos, os objetivos científicos envolvidos são os mais diversos, abrangendo estudos desde o Sistema Solar e sistemas planetários até a Cosmologia, passando pela estrutura e populações estelares da Via Láctea, propriedades estruturais e dinâmicas de galáxias, de aglomerados de galáxias e estruturas em grande escala no Universo. Apesar de permitir amplo escopo de aplicações científicas, esses levantamentos tem como objetivo primário o de melhor entender o mecanismo responsável pela expansão acelerada do Universo, um efeito inesperado dentro do modelo dominado por matéria, aceito até alguns anos atrás, para descrever o cosmos. A energia desconhecida responsável por esta aceleração representa cerca de 70% da energia do Universo. Também constitui objetivo básico dessas grandes empreitadas científicas o de caracterizar a matéria escura que parece constituir em torno de 80% da massa do Universo, em escalas que vão do interior das galáxias até as grandes estruturas cósmicas.

Mas, além das metas científicas por si, para as quais visamos contribuir e para cujo sucesso procuramos preparar uma nova geração de pesquisadores brasileiros, o INCT e-Universo almeja implantar nacionalmente uma nova cultura colaborativa e um novo paradigma de funcionamento interno de grupos e instituições nacionais ligadas à Astrofísica e à Cosmologia, colocando essas instituições em patamar de funcionalidade semelhante àquelas dos EUA e Europa Ocidental. Há que se ressaltar ainda os diferenciais do INCT e-Universo. Um deles é o de já ser, para todos os efeitos práticos, uma colaboração de âmbito nacional, representando uma visão estratégica de longo prazo para a pesquisa astrofísica, procurando agregar e apoiar pesquisadores que compartilham dessa visão e que colocam ênfase na e-ciência.

A íntegra da proposta recomendada pelo CNPq pode ser encontrada AQUI.