É o laboratório interinstitucional envolvendo o Observatório Nacional, o Laboratório Nacional de Computação Científica, e a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa, criado com a finalidade dar suporte à participação brasileira em experimentos científicos utilizando os dados provenientes de grandes levantamentos astronômicos - os projetos Dark Energy Survey e Sloan Digital Sky Survey III. Para alcançar os objetivos científicos destes projetos, o LIneA gerencia toda uma infraestrutura de armazenamento, processamento, análise e distribuição de dados astronômicos através do projeto Astrosoft. Participam do LIneA pesquisadores e técnicos dos institutos do MCTI mencionados acima, além de professores de universidades.
fevereiro 26, 2015
Novo ambiende produção disponível para usuários do LIneA

A equipe técnica do LIneA projetou e implementou um novo ambiente de produção que será dedicado a análises científicas com ênfase no lote de dados do primeiro ano do levantamento Dark Energy Survey (DES Y1A1). O Hardware disponível inclui um … Leia mais


fevereiro 25, 2015
Galeria do Levantamento DES – UGC12810

Dando continuidade a seleção de imagens obtidas com a DECam do levantamento DES, apresentamos na imagem abaixo a galáxia UGC12810. Esta galáxia é do tipo espiral e possui uma barra na sua região mais interna. A sua classificação morfológica é … Leia mais


outubro 17, 2014
Galeria do Levantamento DES – UGC12578

O levantamento Dark Energy Survey está no seu segundo ano de observações fazendo imagens em cinco filtros (grizY) de uma grande região do céu. Ao examinarmos as imagens combinadas do primeiro ano de levantamento, nos deparamos com objetos interessantes além … Leia mais


outubro 14, 2014
Participantes do LIneA tem projeto aprovado em Edital da FAPERJ

Pessoal associado ao LIneA teve aprovado um auxílio dentro do Edital FAPERJ – Apoio às Instituições de Ensino e Pesquisa Sediadas no Estado do Rio de Janeiro – 2014. Sob coordenação de Luiz Nicolaci da Costa, a equipe do projeto … Leia mais


Pesquisador do LIneA tem livro de divulgação indicado ao prêmio Jabuti

O Prêmio Jabuti anunciou no dia 23/09 a lista de finalistas da sua 56ª edição. O prêmio de literatura brasileira listou dez obras indicadas para cada uma das 27 categorias. A cerimônia de entrega aos vencedores está marcada para o … Leia mais


O objetivo do projeto Astrosoft é desenvolver uma infra-estrutura de hardware e software necessária para gerenciar e explorar os dados provenientes de grandes levantamentos como o DES e o SDSS-III. Levantamentos deste porte requerem grande capacidade para a  transferência, armazenamento e processamento de dados. A disponibilidade do sistema Astrosoft permitirá não apenas a participação brasileira nos levantamento DES e SDSS-III, mas alavancará a participação de toda a comunidade brasileira em outros levantamentos, seja de forma direta ou indireta, explorando cientificamente os dados acumulados por estes levantamentos na medida em que estes se tornem públicos. Dados disponíveis nos grandes observatórios mundiais continuam crescendo exponencialmente. A habilidade de explorar esses dados e extrair ciência com eficiência representa o grande desafio da astronomia moderna e é o principal objetivo do projeto AstroSoft. Isto faz o projeto ser abrangente e requer novas tecnologias, entre as quais: a) Clusters e grades de computadores, para processar a alta taxa de dados dos novos experimentos, gerando diariamente terabytes de dados; b) Redes de alta velocidade; c) Tecnologia para o armazenamento seguro de grandes volumes de dados (da ordem de petabytes) permitindo ao mesmo tempo o rápido acesso a arquivos individuais; d) Sistemas de alto desempenho para o processamento de imagens; e) Sistemas de redução e análise integrados com banco de dados de apoio que permitam o processamento não supervisionado destes dados, sendo capaz de certificar a qualidade dos produtos científicos gerados automaticamente pelo sistema; f) Técnicas sendo desenvolvidas pela comunidade astronômica internacional estabelecendo a interoperabilidade entre os diversos centros de dados e um framework para a inclusão de aplicativos astronômicos de grande utilização. O projeto AstroSoft é portanto um exemplo concreto de e-ciência.
O levantamento Dark Energy Survey tem o objetivo de estudar a natureza da energia escura, uma componente descoberta recentemente, que representa da ordem de 70% do conteúdo do Universo, sendo esta energia a responsável pela aceleração de sua expansão. O projeto procura determinar a abundância da energia escura e a sua variação ao longo da história do Cosmos, através de quatro observáveis obtidos através dos estudos: 1- do número de aglomerados de galáxias em função do desvio para o vermelho (redshift); 2- das distorções nas imagens das galáxias causadas pelo efeito de lentes gravitacionais fracas; 3- da distribuição de galáxias em grande escala e; 4- da variação da distância de supernovas do tipo Ia com redshift. O LIneA será um portal terciário do projeto DES distribuindo esses dados para o Brasil e outros países.
O projeto Sloan Digital Sky Survey III é uma colaboração internacional, consistindo de vários levantamentos espectroscópicos de extensas regiões do céu, que criarão amostras estatísticas sem precedentes para estudos em diferentes áreas. Quatro grandes temas serão estudados: a) através da distribuição de galáxias em grande escala serão examinadas as condições físicas nos primórdios do Universo; b) será mapeada a estrutura, cinemática e composição química das partes mais externas da Via Láctea; c) exames das partes centrais da Via Láctea serão feitos no infravermelho, de forma a se evitar o obscurecimento pelas nuvens de poeira nestas regiões; d) monitoramento de 11 mil estrelas para detecção de planetas gigantes. Além destes objetivos, muitos outros serão perseguidos fazendo-se uso do gigantesco acervo de dados a ser coletado. O LIneA será um portal terciário do projeto SDSS-III distribuindo esses dados para o Brasil e a América Latina.